Abraão e Isaque – Fidelidade e sacrifício

Abraão e Isaque - Fidelidade e sacrifício

Por Thiago Schadeck,

Uma das histórias bíblicas mais usadas para ilustrar como deve ser a nossa fidelidade à Deus é a de Abraão e Isaque no Monte Moriá. Essa passagem está relatada em Gênnesis 22:1-19 e diz que um dia Deus pediu que Abraão levasse ao alto do monte o seu filho, aquele que havia sido prometido quando Sara ainda era estéril, e o sacrificasse por amor a Ele. Abraão, servo temente, pegou o garoto e alguns de seus empregados e foi para o monte. Hebreus 11:17-19 diz que Abraão foi ao monte para oferecer seu filho, por que sabia que Deus era poderoso até para ressucitá-lo dos mortos, se quisesse.

Quantas vezes você já ouviu uma ministração de dízimos e ofertas em que diziam para você “levar o seu Isaque”? Usam esse texto de uma forma tendenciosa, ignorando alguns pontos importantes.Gostaria de ressaltar alguns dos pontos importantes dessa história e que são solenemente ignorados, pois não se encaixam nesse evangelho triunfalista, que coloca o homem como o centro de tudo.

  • Abraão não levou um cordeiro “de reserva”:

Quando Isaque perguntou a Abraão onde estava o cordeiro para o holocausto, ele foi enfático em dizer que Deus iria prover.Diferente de como agimos muitas vezes, Abraão teve fé o suficiente para crer que Deus era poderoso para livrá-lo de ter que sacrificar seu filho, mas teve ainda mais fé para crer que Deus poderia deixar que ele sacrificasse o seu filho e isso cumpriria Seu propósito. Essa atitude foi repetida pelos três hebreus na fornalha – Sadraque, Mesaque e Abdnego – que não quiseram se dobrar à estátua de ouro de Nabucodonosor e deixaram bem claro a confiança que tinham em Deus dizendo: “Eis que o nosso Deus a quem nós servimos pode nos livrar da fornalha de fogo ardente; e ele nos livrará da tua mão, ó rei. Mas se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste. (Daniel 3:17-18)”
A vida e morte de Isaque estavam nas mãos de Deus, a dos hebreus também. E pasme, a nossa também! O Senhor tem o controle de tudo em suas mãos. Não foi Abraão que livrou Isaque da morte, mas a vontade de Deus, que decidiu não ser necessário o sacrifício.

  • Deus não prometeu NADA a Abraão por esse sacrifício:

Se olharmos atentemante o que o texto diz, Deus não promete nada em troca de Isaque a Abraão. A conversa foi bem simples e você pode conferir em Gênesis 22:1-3: Deus chama Abraão e diz que ele deveria pegar seu filho, levar ao monte em Moriá e sacrificá-lo. Só isso! Não fez promessas, não deu satisfações, Abraão não tentou argumentar. 

Diferente do que ensinam hoje, que se você levar seu “Isaque” ao altar do Senhor, Deus irá dar bênçãos e riquezas. Só ignoram dois pontos básicos desse trecho: o primeiro, como já citei, é que Deus não fez nenhuma promessa e o outro é que Abraão já era rico, sendo assim, mais riquezas não seriam um bom argumento para convencê-lo de sacrificar seu único filho. 

Dizer que Deus quer o seu Isaque, para te dar algo em troca, é no mínimo falta de conhecimento bíblico e grande chance de falta de caráter! 

  • Abraão não teve que sacrificar seu filho!

Eis aqui o ponto mais importante da história, Deus não deixou que Abraão sacrificasse o garoto, Ele quis apenas mostrar a Abraão que o estava provando. O foco de Deus nunca foi a morte de Isaque e sim a fidelidade de Abraão.

Deus faz promessas espirituais a Abraão, depois que ele provou sua fidelidade e se você ler com atenção perceberá que ele estava falando de Cristo. Nele são benditos todas as familias da terra. A descendência de Abraão, os judeus, foram preservados até que se cumprissem todas as promessas à respeito da vinda do Messias. A forma que Deus guardou o povo no deserto, por exemplo, é uma grande prova de que Ele estava cumprindo o que prometeu a Abraão. 

Portanto, se te disserem para levar seu Isaque ao altar do Senhor, faça! Mas quando chegar bem enfrente ao gazofilácio, volte e diga que assim como Abraão,  você não precisa sacrificar nada, apenas ser leal a Ele!

Considerações finais:

Não estou, de forma alguma, dizendo que você não deva ofertar na igreja em que você congrega. Pelo contrário, se você tem condições e usufrui do espaço da igreja, é razoável que colabore. A crítica aqui é aos que usam da história de Abraão para enganar pessoas inocentes e ganhar -muito- dinheiro nas costas deles.

Que Deus te abençoe!

Comente pelo Facebook!
wp-image-1907003563jpg.jpeg

Dia dos Pais: Deus, o Pai perfeito!




Share this on WhatsApp Mais um dia dos pais chegou, novamente nos reunimos em família para comemorar essa data, nos confraternizamos e compramos presentes para nossos pais. Assim como outras datas comerciais, como o natal, por exemplo, o dia dos pais é uma ótima oportunidade para refletirmos acerca de quem é Deus e como ele […]

JESUS É O CAMINHO

Jesus é o caminho. Não existem atalhos




Share this on WhatsApp Por Thiago Schadeck Talvez um dos versículos mais conhecidos da bíblia seja João 14:6 em que Jesus diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”, mas infelizmente muitos sequer saibam de qual assunto Jesus estava tratando com os discípulos e por isso o versículo perde muito a força de […]

wp-image-1603210663jpg.jpeg

Como escolher as músicas para ouvir e cantar?




Share this on WhatsApp Por Thiago Schadeck Certamente um dos momentos mais prazerosos do culto é o período do louvor. Isso acontece porque, segundo estudos, a música mexe com o nossos sentimentos a ponto de causar aquele bem estar e nos deixar relaxados ou de nos fazer chorar ouvindo aquela bela letra. Por isso que […]

O EUvangelho dos homens!




Share this on WhatsApp Por Thiago Schadeck, Você já reparou como o Evangelho de Cristo tem se tornado nas igrejas algo muito diferente do que a Bíblia ensina que ele é?  Em muitas igrejas o Evangelho virou EUvangelho. O evangelho segundo eu mesmo e não segundo Jesus. Os homens criaram teologias demoníacas que colocam a […]