Um poema sobre Jesus

Com licença, preciso falar sobre um amigo
Ele veio de muito distante, de lá da eternidade
Seu nome é Jesus, também chamado de Cristo
Nasceu numa mangedora, Belém era sua cidade

Filho de Maria, teve como padrasto José
Nascido da virgem, anunciado por Gabriel
Jesus foi uma criança normal lá em Nazaré
Com doze anos já ensinava sobre o Céu

Em Caná da Galileia salvou a festa de casamento
Transformando a água em vinho garantiu a alegria
Em Jerusalém foi aclamado no lombo de um jumento
“Hosana, hosana” bendito é o que vem, diziam

Por onde ele passava, os doentes eram curados
Através de seu poder, saiam até os espiritos imundos
Enfatizava que pior que a doença eram os pecados
Mas não tinha escuridão diante dele, a Luz do mundo

Ele despertou muito ódio dos líderes religiosos
Porque a sua mensagem era muito diferente
Não usava de seu poder para fazer negócios
Pelo contrário, socorria a todo tipo de gente

O Deus que se fez homem sabia do fim na cruz
Entregue pelos fariseus e acusado sem ser culpado
Foi abandonado pelo Pai, desamparado, sofreu Jesus
Por sua morte salvadora somos livres do pecado

Pai, perdoe-os, pois não sabem o que estão fazendo
Pensaram que matando Jesus o mal teria sucesso
Conforme o sangue que escorria, Cristo ia morrendo
Com a coroa de espinhos coroaram o Rei do universo

Comente pelo Facebook!

Possessão e opressão. Qual a diferença? 

A diferença entre possessão e opressão é que a possessão é interna e a opressão é externa

Por Thiago Schadeck

Um dos assuntos mais polêmicos na igreja evangélica é acerca da “batalha espiritual”. Não, pelo menos na maioria das vezes, sobre sua existência ou não, mas pela forma que isso acontece. Há quem creia que anjos e demônios travem batalhas campais, com flechas voando e duelos de espadas, que anjos se firam e saiam de combate. Existem também os que creem que essa batalha é travada em nossa mente, onde Satanás e seus demônios tentam fazer com que rejeitemos,ainda que de forma inconsciente, a Deus.

Creio que sim, haja uma batalha sendo travada e que Deus é maior que qualquer inimigo, porém ainda estamos em um corpo corruptível, que tem suas paixões e que é refém do pecado. Por conta disso, vez ou outra somos afligidos pelos ataques de Satanás. Nem o mais santo dos crentes está livre disso. Paulo, Pedro e até Jesus foram atacados por Satanás e quase fraquejaram. Explicarei à diante:

Por muitos cristãos não saberem a diferença entre possessão e opressão, acabam confundindo a si e as pessoas próximas, principalmente no meio pentecostal e neopentecostal, por ter uma ênfase maior no mundo espiritual. A Bíblia mostra nitidamente ambas as situações:

Possessão:

Como o próprio termo já diz, ela acontece quando alguém é possuído por um espírito mal. Nesse caso há perda de controle e a pessoa não é a responsável por seus atos. Nem sempre é perseptivel que a pessoa está possuída. Por exemplo, quando o Diabo entrou em Judas ele não teve nenhuma atitude que desse a entender que estivesse possuído, ele simplesmente levantou e foi entregar Jesus por dinheiro (Lucas 22:3-6). É um grave erro pensar que só há possessão quando existem nítidas evidências, como a voz grossa, força descomunal, boca espumando, gritaria e coisas do tipo. Não estou dizendo que não aconteça, apenas que isso não é a regra.

Há casos que a pessoa possessa se passa muito bem por um grande profeta de Deus. Duvida? Leia então o a passagem abaixo:
“Ora, aconteceu que quando íamos ao lugar de oração, nos veio ao encontro uma jovem que tinha um espírito adivinhador, e que, adivinhando, dava grande lucro a seus senhores. Ela, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: São servos do Deus Altíssimo estes homens que vos anunciam um caminho de salvação. E fazia isto por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou- se e disse ao espírito: Eu te ordeno em nome de Jesus Cristo que saias dela. E na mesma hora saiu. (Atos 16:16-18)”
Ela dizia que eles eram servos de Deus e anunciavam o caminho da salvação, o que, em muitas igrejas, lhe renderia tapas nas costas e o púlpito para a profetiza. Paulo não teve dúvidas em expulsar o demônio advinhador que trazia muito lucro aos senhores daquela jovem, o que rendeu uma prisão a ele e Silas.

Existem também aqueles que estão nitidamente endemoninhados, como se diz popularmente. A Biblia mostra isso claramente no caso do Gadareno. Em Marcos 5:1-20, diz que ele vivia em um cemitério, se feria com pedras e sua força era tão grande que nenhuma corrente era capaz de mante-lo preso. Quando Jesus chega e lhe pergunta o nome, a sua resposta foi: “legião, porque somos muitos”. Essa legião dominava completamente sua consciência e tirava-lhe o juízo. Estavam destruindo aquele homem, que nada podia fazer para mudar. 

Opressão

Diferente da possessão, a opressão é um ataque externo. Satanás não consegue tomar o controle de nossa vida e então lança seus dardos inflamados para nos tirar a paz e a alegria. Normalmente a pessoa que é oprimida tem um comportamento depressivo. Existem várias passagens bíblicas que mostram grandes servos de Deus sendo oprimidos e aparentando fraqueza:Elias, Pedro e até Jesus.

“Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e procurando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo entre os vossos irmãos no mundo.” (1 Pedro 5:8-9)

Elias:

Depois de ter enfrentado os profetas de Baal, orado e Deus ter enviado fogo do céu, Elias chegou a uma depressão tão profunda que decidiu se esconder em uma caverna. Isso aconteceu porque no reinado de Acabe, sua esposa Jezabel havia mandado matar todos os profetas de Deus e Elias se sentiu sozinho e abandonado. Enquanto ele esteve na caverna, Deus lhe enviava comida através de corvos. Em conversa com Elias, Deus faz questão de mostrar que ele não está sozinho e que ainda haviam sete mil que não se dobraram a Baal (1 Reis 19:1-21). Isso nos mostra que o desgaste físico, mental ou espiritual são usados por Satanás para nos oprimir. Quando alguma área de nossa vida está descompensada, o inimigo vê uma chance, ainda que remota, de nos abater. Por isso a Bíblia nos orienta a sermos equilibrados e moderados em tudo.

Pedro:

Muita gente pensa que quando Jesus diz: “Para trás de mim, Satanás” (Mateus 16:23), ele falava com Pedro, como se ele estivesse possuído. Não, Pedro não estava endemoninhado. Jesus sabia que Pedro não dizia aquilo de si, mas que Satanás lhe soprava ao ouvido. Muitas vezes dizemos o que não devemos porque deixamos que nossa natureza pecaminosa tome conta da situação. Para Pedro seria um absurdo se Jesus fosse crucificado, pois cria que Cristo era o Salvador. Quando fazemos ou falamos algo pressupondo no que nós entendemos ser o melhor, corremos o risco de errar e ir contra os planos de Deus.

Jesus

Essa opressão, ou ataques, de Satanás fica bem clara em dois momentos da vida de Jesus: logo no início de seu ministério, quando ele é levado ao deserto e começa a ser tentado por Satanás e no final de sua vida, quando está no Getsêmani, orando sozinho.
Quando ele é tentado no deserto, todas as suas respostas para o Diabo foram “está escrito”, o que nos ensina basicamente duas coisas: para lidar com as investidas do inimigo é necessário ter intimidade e conhecimento da Bíblia; não basta saber que está escrito, tem que saber o que quer dizer. Nossa geração sabe milhares dr versículos soltos, mas não sabe o que eles significam. Daí saem aberrações como que “diante de Deus até a tristeza salta de alegria” – Leia Jó 40 e entenda.

No Getsêmani, Jesus estava com uma agonia tão profunda – porque sabia o que passaria na cruz – que seu suor se tornou em grandes gotas de sangue (Lucas 22:44). Ele chegou a dizer que sua alma estava triste até a morte (Mateus 26:38) e pediu, por três vezes que, se possível, o Pai passasse o cálice sem que ele bebesse (Mateus 26:39-44). Satanás tentou desviar o foco de Cristo da cruz, pois sabia que ali seria determinada a sua derrota. Cristo não se deixou levar pela opressão e o venceu!

Finalizando, apenas gostaria de ressaltar que o inimigo de nossas almas não é maior que o nosso Deus. Não há possessão ou opressão que resistam a voz do Senhor. Pelo Filho temos plena liberdade e libertação. Se você tem passado por momentos difíceis em que Satanás tem lhe afligido, lembre-se que Cristo já venceu por nós na cruz do Calvário.

“João: 8. 32. e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”
“João: 8. 36. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”
SEJA LIVRE!

Comente pelo Facebook!




André Valadão diz que Deus creu para criar o mundo

Por Thiago Schadeck

Em sua participação no programa “Máquina da Fama”, no dia 12/09/16, André Valadão, um dos principais artistas gospel, disse que crer é um princípio divino.

“A terra era sem forma e vazia…mas DEUS CREU, E PORQUE ELE CREU DISSE haja luz…”

A minha dúvida é simples: Deus creu em quem?

O evangelho pregado por esse rapaz deixou, há muito, de ser o pregado por Cristo!
Deus não precisa crer porque nEle reside todo o poder e Ele faz o que lhe apraz.

Que Deus resgate o André e a Lagoinha!

Comente pelo Facebook!




Ser pastor é…

Ser pastor é

Por Thiago Schadeck

Ser pastor é receber um chamado de Deus que traz consigo a responsabilidade de direcionar e guiar a Igreja de Cristo à eternidade. Isso requer muito estudo das escrituras e oração, direcionamento de Deus não acontece por intuição, mas pela intimidade com o Senhor.

Ser pastor é ser confundido com os charlatães que se fingem de ministros do Evangelho, mas que na verdade só querem a lã de suas ovelhas. Na verdade, a maioria dos pastores não vivem naquele luxo que a tevê mostra, pelo contrário, vivem vidas simples e muitas vezes passando necessidades básicas. 

Ser pastor é ter de dar satisfação à igreja de tudo o que faz ou deixa de fazer. Todos querem que você aja conforme a vontade deles, independente se a Bíblia aprova ou não,  o importante é que pelo menos a maioria dos membros fiquem satisfeitos.

Ser pastor é ser visto como alguem perfeito, que quando falha é apedrejado sem nenhuma clemência. Talvez por culpa própria, via de regra, os pastores estão “num patamar acima” da igreja. O pastor é visto pela igreja como um super herói que está sempre bem.

Ser pastor é ser solitário mesmo rodeado de passoas o tempo todo, isso porque suas responsabilidades são pesadas demais para dividir com outros irmãos. Isso poderia sobrecarregá-los e até matá-los na fé. Muitos pastores são solitários até dentro de suas casas, pois não conseguem desligar a cabeça da igreja e acabam não dando a atenção que sua família merece.

Ser pastor é viver no dilema de sobreviver com o auxílio que a igreja oferece ou desistir do tempo integral para poder dar uma vida melhor aos seus filhos. Claro que não são todos os pastores que vivem com essa dúvida, mas certamente isso já passou pela cabeça de todos.

Ser pastor é ter que ter resposta para tudo. Desde problemas conjugais a questões teológicas. Em muitas igrejas o pastor virou o guru e com isso os membros não fazem nada sem anter consultá-lo. Isso gera um desgaste físico e emocional no pastor, que pode trazer grandes problemas de saúde. 

Ser pastor é ajudar a todos que precisam e nunca ter um ombro amigo que possa chorar. Dificilmente alguém se importa com os problemas do pastor, afinal ele é um grande homem de Deus e esse é o chamado dele.

Ser pastor é ter pensado, ao menos uma vez, se realmente vale a pena tanto sofrimento para levar seu chamado à diante e não ser valorizado, mas depois de muita oração, Deus colocar novamente no coração a certeza de que sim, vale a pena e que o reconhecimento maior não é dos homens.

PASTORES

Não tenham medo e nem vergonha em pedir ajuda, até a um psicólogo se necessário, afinal mais de 50% dos pastores sofrem de depressão e não sabem. O ministério é muito pesado para ser levado sozinho e traz na sua baila uma carga de stress e consome as forças físicas psicológicas e espirituais. Portanto, cuide do seu corpo, alma e mente. Seja prudente e honre a Deus com o seu chamado, mas que isso não lhe seja um martírio.

MEMBROS

Alguma vez na vida você chamou o seu pastor para tomar um café e perguntou como estava a vida dele? Se ele está com os exames em dia, se sua família está bem alimentada, se eles têm o que vestir?
Se não fez ainda, faça urgente! Se a resposta dele for não, mobilize a igreja para ajudá-lo. Faça algo por aquele que se dedica tanto em lhe servir.

Que Deus abençoe nossos pastores.

Comente pelo Facebook!